Ainda sobre madeleines
   Alessandra  Vieira  │     27 de abril de 2015   │     17:00  │  6

Madeleines

Entre muitos quitutes com sotaque francês, certamente um que faz muito sucesso é o bolinho madeleine, para nós, também chamadas madalenas. O doce agrada aos olhos e também ao paladar por seu sabor delicado, ideal para lanches, principalmente acompanhado de chá ou café. Uma das particularidades é a superfície estriada em formato de concha de Vieira, obtido através de forminhas específicas.

Uma das origens difundidas atribui a invenção da delícia a uma mulher chamada Madeleine, que usava os bolinhos para alimentar os peregrinos do Caminho de Santiago. Rota que atravessa o norte da Espanha, a partir da fronteira com a França, em direção a Santiago de Compostela, capital da Galícia, província da Corunha, cujo símbolo é uma concha de Vieira.

Numa rápida pesquisa, encontrei algumas versões de madeleines utilizadas em alguns países. Magdalenas inglesas; madalenas epanholas; madalenas italianas; madalenas portuguesas. A última ganhou registro das Irmãs Rocha no livro “Doçuras do mundo todo”. “A receita foi dada por dona Mariana, uma portuguesa que conhecemos anos atrás. Infelizmente ela já morreu”, me contou dona Ieda Rocha.

Aí vai a receita.

MADALENAS PORTUGUESAS DE DONA MARIANA

MASSA – ingredientes

1 xícara de açúcar triturado

2 xícaras de açúcar cristal

1 ½ xícara de farinha de trigo

½ xícara de leite de coco

1 colher (chá) de fermento em pó

100 g manteiga

2 ovos

MASSA – preparo

Bata o açucar triturado com manteiga, junte as gemas e bata bem. Acrescente a farinha de trigo já misturada ao fermento, alternando com o leite. Junte as claras batidas em neve e misture delicadamente. Coloque em forminhas pequenas, untadas. Asse em forno brando, preaquecido, por mais ou menos 20 minutos. Desenforme ainda quente.

COBERTURA – ingredientes

2 xícaras de açúcar cristal

1 litro de água

5 cravos da índia

COBERTURA – preparo

Faça uma calda rala com o açúcar, água e cravos da índia. Baixe os docinhos nessa calda, deixe-os secar e coloque-os em caixinhas de papel.

Tags:, ,

>Link  

COMENTÁRIOS
6

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Vera Coelho

    Mas que deliciosa gastronomia literária. Nunca tinha desejado enveredar por este caminho. Nunca provei Madeleine. Mas a verve de Alessandra Vieira, literalmente deixou-me saciada. Parabéns

    Reply
  2. Eneida Brito

    Alessandra, adorei a sua forma suave de registrar uma boa receita e uma maravilhosa história!!!!
    Parabéns!!!!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *