Quinta Gourmet: como minha mãe fazia
   Alessandra  Vieira  │     10 de maio de 2015   │     17:31  │  0

penne

Penne ao molho Napoli

Comida de mãe. Tem coisa melhor? Acho que não, sabe por que? Porque além dos ingredientes e temperos, além do sal e do açúcar, o gosto, o cheiro, a cor e a textura, vem sempre com doses extras de muito carinho. E comida feita com carinho antes de ir para o estômago fica grudada para sempre no coração.

Foi nisso que a chef Juliana Almeida pensou ao elaborar o cardápio da edição no último dia 7, do Quinta Gourmet, projeto quinzenal da loja Thelure, da empresária Cristiane Torres. Para isso, ela buscou o comfort food, novo conceito gastronômico que propõe agradar os sentidos sem abusar de receitas rebuscadas. A ideia é despertar a memória gustativa ligada à lembrança da família.

Juliana

Chef Juliana Almeida fez cardápio com sabor das casas de mãe

No menu, mini pãezinhos italianos com estrogonofe de mignon; camarão gratinado; penne ao molho Napoli e para sobremesa, pavê com calda vermelha. A cada degustada, a sensação de estar de volta aos almoços de domingo da infância. “É a comida que eu comia na casa da minha família. A minha vida inteira, minha mãe fazia estrogonofe flambando com conhaque e isso perfumava a casa inteira. Ninguém mais faz estrogonofe, muito menos flambando com conhaque. Hoje, o estrogonofe virou uma carne cheia de creme de leite. Não sei se pela vida corrida, mas cada vez mais vai se tirando os momentos das receitas e eu não consigo entender isso, mas isso está acontecendo. Além disso, o estrogonofe atualmente é colocado como cafona, brega, démod é. Mas isso muda quando ganha uma versão gourmet e é servido dentro do mini pão italiano. A ideia é descontrair mesmo, pegar o pãozinho e melar no molhinho. Não é para ficar com etiqueta, porque minha comida não tem etiqueta”, diz a chef.

estrogonofe

Mini pãezinhos italianos com estrogonofe de mignon

Camarões gratinados, receita da avó da chef

pavê

Pavê com calda vermelha

No camarão gratinado, o molho é receita da avó. Outra tradição da família. “Procuro manter esse traço na minha cozinha, o de valorizar a culinária tradicional. Não quero super técnicas nem super utensílios, quero continuar com minha cozinha super artesanal. Esse é meu traço”.

O PROJETO

Idealizado por Cristiane Torres, o Quinta Gourmet nasceu da vontade que a empresária – formada em Direito, “mas apaixonada por moda e por pessoas” – sentia de unir arte, moda e gastronomia no espaço criado por ela anexo a Thelure. “Quando pensei em criar esse local pedi ao arquiteto uma coisa tipo Le Pain Quotidien (restaurante paulista que tem como filosofia reunir amigos e desconhecidos em torno de uma mesa comunitária para dividir o pão e passar o tempo). Eu queria esse desafio e a ideia é provocativa mesmo. Quero o cliente que já compra e os potenciais clientes juntos. Tudo isso num espaço onde a gente possa conversar, sorrir, comer, ouvir música”, conta Cristiane.

Cris

Cristiane Torres, idealizadora do projeto

Para ela o Quinta Gourmet é um momento perfeito para isso. “Maceió é muito carente desse tipo de coisa porque o projeto não tem fins comerciais é só relacionamental mesmo. Ao invés de pegar um valor e investir numa revista, prefiro isso: pele. Conhecer, olhar, experimentar e ter esse feedback com o cliente. Porque você olha no olho, conversa. Através de divulgação numa revista ou uma campanha, não é a mesma coisa. Hoje, estamos muito saturados de informação, de números, de nome, fotos, imagens e a comida ainda une. E tudo isso aliado ao talento da Juliana, que para mim, foi um encontro de almas. Sem ela, não existiria o Quinta Gourmet”, fala.

 

AGENDA

As próximas duas edições já tem data marcada, tema escolhido e cardápio montado. No próximo dia 21, os meninos ganharão menu pensado só para eles no Quinta Gourmet Eles, onde as carnes fortes serão o destaque. No dia 4 de junho, uma semana antes do Dia dos Namorados, o Quinta Gourmet Afrodisíaca terá cardápio picante acompanhado de texto temático e dinâmica de exercício de feminilidade. “Será uma experiência sensorial através da comida. O objetivo é mexer com a mulherada”, garante a chef Juliana Almeida.

Já dá pra sentir o que vem por aí!

 

Thelure

Rua Dep. José Lages, 352 – Ponta Verde

82 | 9941.0706 (WhatsApp) 📲 82 | 3023.3883

 

Tags:, ,

>Link  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *