Leite condensado: o que seria de (nós) nossos doces sem ele
   Alessandra  Vieira  │     14 de maio de 2015   │     10:03  │  2

 

leite condensado

Leite condensado é mesmo uma invenção dos deuses. Já parou para imaginar se ele não existisse? É claro que haveria uma infinidade de doces, mas, não há como negar, ele faria muuuita falta!

Sempre tive curiosidade de saber qual o país de origem, como foi descoberto, qual foi sua primeira utilização e agora, graças ao blog, parti em busca de respostas. E mais uma vez encontrei nos registros de Maria Lecticia Cavalcanti (a escritora especializada em gastronomia) umas informações bem interessantes.

Segundo ela, o leite condensado, assim como tantas outras invenções, nasceu por acaso. “Deu-se que o americano Gail Borden, em 1856, tentava um jeito de facilitar o transporte e o armazenamento do leite. Influenciado pelos trabalhos já na época bem conhecidos de dois franceses. De Denis Papin (1710), inventor da marmita (dita “de Papin”), esterilizada no vapor com válvula de segurança – que permitia guardar ingredientes cozidos em depósitos de vidro hermeticamente fechados. E de Nicolas Appert (1810), autor da famosa obra L’Art de Conserver, pendant plusiers annés, toutes les substances animales e végétales, que ensinava técnica de conservar alimentos por longo tempo. Teve, então, a ideia de desidratá-lo. E notou que, antes de ser transformado em pó, esse leite condensava. Surgiram assim, ao mesmo tempo, leite em pó e leite condensado – duas grandes invenções da culinária. Não lhes deram importância, por essa época. Cinco anos depois, começou a Guerra de Secessão Americana. E esses leites foram muito úteis. Por serem fáceis de transportar e sobretudo por se conservarem, nas latas, por muito tempo. Borden ficou rico. Leite condensado começou também a ser fabricado em Cham (Suíça), a partir de 1867, pela fábrica Anglo Swiss Condensed Milk Co. – do também americano Charles A. Page. Na cidade vizinha de Vevey estava um concorrente seu, a Société Nestlé. Mas o Dr. Henri Nestlé tinha, por essa época, preocupações apenas humanitárias. Queria encontrar solução para o problema da desnutrição infantil. Depois de muita pesquisa, afinal encontrou uma fórmula simples e eficiente – a farinha Láctea. Aproveitou e, depois, também ficou rico. O produto chegou ao Brasil em 1876.”

Gostei de saber. E você gostou? Tem alguma receita predileta com leite condensado? E essa receita vem acompanhada de alguma história interessante que gostaria de compartilhar? Manda pra cá, as melhores histórias serão publicadas.

Tags:,

>Link  

COMENTÁRIOS
2

A área de comentários visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que que firam a ética e a moral não serão liberados.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do blogueiro.

  1. Ana

    Interessante. Nunca imaginei que tivesse sido criado desta forma. Mesmo não podendo mais me saborear com esta delícia nesta condição, e sim na condição apenas vegana, o leite condensado realmente é muito delicioso.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *