Monthly Archives: outubro 2017

Chandon: cores para brindar 2018
   Alessandra  Vieira  │     28 de outubro de 2017   │     16:04  │  0

Sim, os preparativos para a virada do ano já estão a todo vapor. Percebo isso quando, todos os anos, a Chandon me manda seu lançamento para o Verão que se aproxima e que fará parte das festas de Reveillon de muitos seres humanos habitantes do Ocidente terrestre.

Como era de se esperar, para 2017/2018, mais uma inovação apaixonante. A marca apresenta seu modelo de taça que vira copo. Coloridas – com cores vibrantes em tons de roxo, amarelo, verde e rosa – e versáteis, são perfeitas para brindar o novo ano onde a gente quiser (possuem um material super leve).

O processo de criação!

Para o processo de co-criação envolvendo a CBA B+G, sua agência de Branding e Design, a Chandon investiu mais de um ano e meio em pesquisas para conseguir chegar a um produto que superasse as expectativas do consumidor atual, que procura liberdade e versatilidade, além de reforçar o DNA inovador da marca, carregando seus códigos principais de forma proprietária e exclusiva.

Acredito que criamos algo que é a cara da marca e que combina perfeitamente com o Verão Brasileiro. Em 2011, quando lançamos pela primeira vez as taças coloridas, que, inicialmente seriam usadas apenas em alguns eventos, o sucesso foi tanto que as transformamos em item disponível para o consumidor. Depois de algumas temporadas chegou o momento de apresentarmos algo totalmente único que representa o pioneirismo e a inovação de uma marca que é líder e dita as tendências do mercado, sempre com foco em surpreender os consumidores”,

conclui Gabriela Moreno, diretora de marketing para Chandon Brasil.

As novas taças podem ser encontradas nos packs Chandon Colors Collection e no pack Chandon Passion on Ice, à venda em lojas especializadas por todo o país, enquanto durarem os estoques.

Também poderão ser adquiridas nos melhores clubes de praia, bares e restaurantes das principais cidades e do litoral brasileiro. Também, a partir de 18 de dezembro, ao consumir uma garrafa de Chandon, em locais especializados, o consumidor será presenteados com duas taças.

Tim tim 🍾🥂

 

MENU

Chandon Brut Colors Collection com 2 taças exclusivas: preço sugerido R$ 125,00
Chandon Passion On Ice com 2 taças exclusivas: preço sugerido R$ 136,00

Tags:, , , ,

>Link  

Ôxetoberfest, paixão cervejeira nordestina
   Alessandra  Vieira  │     13 de outubro de 2017   │     9:00  │  0

Bruno e Ivana Teles, idealizadores do evento: paixão cervejeira

Festa cervejeira inspirada nas tradicionais oktoberfests alemãs, com o diferencial de ter o sotaque nordestino, a Ôxetoberfest chega a sua segunda edição numa versão ampliada batizada de Circuito Ôxetoberfest, festival cervejeiro/cultural tipicamente alagoano. Composto por cinco eventos – que tiveram início no 30 de setembro e encerram com a grande festa, em 28 de outubro – o circuito acontece todos os sábados, sempre em um local diferente e oferecendo um rótulo diferente de cerveja, todas alagoanas.

Próximo evento do circuito será neste sábado, 14, no DasLagoas Brewpub

O evento do próximo sábado, 14, terá como tema “Jangadeiros Alagoanos” e vai acontecer no DasLagoas Brewpub ( Av. Dr. Antônio Gomes de Barros, 575 – Jatiúca), a partir das 16h. Como atração a Banda Sometime e as cervejas da vez serão as DasLagoas Brew Pub. A entrada é franca.

Hop Bros, um dos rótulos alagoanos que marcam presença na festa do dia 28

Já no dia 21, a Cervejaria Cevada Pura Maceió (que está mudando o nome para Deodora) será a madrinha da vez. Com o tema “Praias do Nordeste”, a festa do circuito acontece no Arri Praia, a partir das 11h, ao som de Herbert Azzul. Aberto ao público.

DasLagoas Brew Pub é a estrela no evento deste sábado, 14

No dia 28, acontecerá a grande festa de encerramento no Espaço Pierre Chalita, na Pajuçara. Com o tema “Paixão Cervejeira e Orgulho Nordestino”, este ano serão mais de 20 rótulos de cervejas de todo o Nordeste, com preços especias, incluindo as alagoanas Hop Bros, Caatinga Rocks (acaba de lançar duas cervejas em homenagem aos times de futebol alagoano CSA e CRB), DasLagoas Brew Pub e Cevada Pura Maceió (Deodora). Destaque também para as presenças da culinária brasileira e alagoana com as participações de alguns dos melhores restaurantes de Maceió como o Divina Gula, Arrí Choperia, SantOrégano, Budega da Macaxeira, tapioca Maria Bonita, Fusion Gril e Pastelaria A Pastella (com valores dos petiscos entre R$ 5, R$10 e R$15). Outro diferencial é a valorização da música regional com a apresentação do forró pé-de-serra de Milla do Acordeon e também o pop rock do Som de Vinil, além de apresentações de folguedos alagoanos. “Nosso objetivo é que o Ôxetoberfest entre no calendário alagoano e que se torne uma atração turística para Alagoas. Queremos que ele cresça de uma forma que, sempre nos meses de outubro, o turista fique na dúvida entre o Oktoberfest, em Blumenau, e a gente. Com a diferença que aqui, depois do Ôxetober, ele pode pegar uma praia. Uma vantagem importante”, comenta Bruno.

Cevada Pura Maceió, que está mudando o nome para Deodoro

MERCADO CERVEJEIRO EM ALAGOAS

Para preparar o evento no ano passado, Bruno teve dificuldade para conseguir rótulos alagoanos. Por aqui, a cultura das cervejas artesanais ainda estava muito no início e foi preciso trazer produtos de vários lugares. “Foi bem difícil, tivemos que trazer cervejas de fora do Estado. Este ano já temos quatro cervejarias alagoanas registradas no Ministério da Agricultura, possibilitando que, a partir de agora, a gente só trabalhe com cervejas registradas, este ano não vai entrar cerveja caseira. Outro diferencial é que este ano só teremos cervejas nordestinas”, afirma.

Então, a ordem é mesmo preparar o chapéu de couro e a roupa de vaqueiro nordestino e ir para o que, certamente, já é a maior festa cervejeira do Nordeste.

Caatinga Rocks foi a madrinha do evento do último dia 7

MENU

Ôxetoberfest (http://www.beermoon.com.br)

28 de outubro, a partir das 14h, mo Espaço Pierre Chalita (Praça Manoel Duarte, 77 – Pajuçara, Maceió)

1º lote: R$45,00

Mais de 20 rótulos de cervejas especiais do Nordeste, com preços também especiais (a partir de R$5 ou chope com 20% a 40% de desconto)

Telefone (82) 98125-2855.

Tags:,

>Link  

Chef alagoana Juliana Almeida se prepara para o Prêmio Nacional Dólmã 2017
   Alessandra  Vieira  │     7 de outubro de 2017   │     9:58  │  3

Chef Juliana: cozinha de ingredientes simples e regionais

Camarões salteados em manteiga artesanal com creme de banana prata e calda cítrica. Este foi o prato escolhido pela chef Juliana Almeida para concorrer ao prêmio Enchefs AL que ocorreu em setembro, em Maceió. A receita foi a vencedora. Agora, a alagoana se prepara para o Prêmio Nacional Dólmã 2017, que ocorrerá nos dias 28 e 29 de novembro, no Ceará.

Além de Juliana, mais dois outros chefs alagoanos serão selecionados para o concurso. Um deles será nomeado pelos votos dos internautas (todas as regras estão no https://www.facebook.com/enchefsal/) e o outro será indicado pela chef Silvana Chamusca, eleita Embaixadora da Gastronomia Alagoana 2016, juntamente a uma mesa curadora.

Alagoas não podia estar melhor representada para a próxima etapa do concurso. Juliana Almeida é conhecida por ter uma cozinha composta por ingredientes simples e, na maioria das vezes, regionais, mantendo traços rústicos e caseiros na elaboração das suas preparações. O prato selecionado já faz parte do seu cardápio e é um dos preferidos dos clientes. “Tenho um caminho na gastronomia pautado na cozinha simplificada, o que me tira do circuito dos super chefs que fazem comida virar ar, espuma e fumaça, mas, ao mesmo tempo, me coloca na prateleira dos que têm a cozinha no DNA. Vindo de dentro pra fora e não retirada de livros. É dessa forma que conquisto dia a dia o meu espaço”, diz a chef.

Camarões salteados em manteiga artesanal com creme de banana e calda cítrica

O prato que conquistou os jurados é uma mistura dos sabores cítrico, doce e salgado – obtido graças ao maravilhoso gosto do camarão. E essa mistura deu muito certo. Para a competição, o prato foi construído numa peça rudimentar de cerâmica no formato de vitória régia (planta aquática amazônica). “Muito bacana isso, de ter a oportunidade de apresentar a comida num prato verde e extremamente rústico. Percebi que a banca julgadora se encantou com essa forma de apresentar os sabores, o que me deixou muito feliz”, comemora.

PRÊMIO NACIONAL DÓLMÃ

Além de Juliana, também já foram escolhidos representantes de outros Estados brasileiros. Entre eles estão Alessandro Rodrigues (AM), Danillo Amaral (ES), Felipe Campos Soares (RJ), Floraci Dias (AP), Jaire Cunha (AC), Jorge Augusto Cardoso (RR), Junior Lisboa (MA), Junior Torres (SE), Luhen Aquino (CE), Marcílio Cavalcante (PB), Rafael Vitorino (GO), Roberto Neves (PA), Saulo Barbosa (PE), Silmara Brito (PI) e Thyago Orton (MS).

Cada um deles concorrerá com mais dois conterrâneos na seleção nacional que escolherá, no final, um representante de cada Estado. “Espero que essa nova etapa profissional me traga a possibilidade de apresentar nosso nome para outros horizontes. Meu caminho é cuidar do que conquistei até agora, procurar crescer e melhorar sempre de agora em diante. Estou muito ansiosa pela premiação nacional.

Então, como diz a chef, “vamos ver o que essa panela vai dar”.

 

*Veja também na edição deste sábado na Revista Maré da Gazeta de Alagoas.

>Link  

Tropicalista: Chef Guga lança cervejas e pimentas inspiradas no bioma brasileiro
   Alessandra  Vieira  │     3 de outubro de 2017   │     18:10  │  1

Chef Guga Rocha: leveza, colorido, sabor, frescor, vibração dos sabores do Brasil

Pesquisador, escritor, apresentador, palestrante. Os conhecimentos do chef alagoano “multimídia” Guga Rocha vão muito além da cozinha. Contudo, é nela onde exercita a busca e o fortalecimento da sua culinária tropicalista, aliando técnica e modernidade à leveza, ao colorido, ao sabor, ao frescor, à vibração da culinária nordestina, brasileira, da casa da avó, a de raiz.

O chef é um dos militantes do retorno da comida simples, caseira à mesas das casas e dos restaurantes brasileiros. “Minha batalha é para o retorno da comida de raiz, a comida que eu comia da casa da minha mãe. É para que o brasileiro tenha um encontro com sua cultura porque comida é isso, é uma das maiores ligações que o homem tem com suas tradições. Aqui no Brasil recebemos tantas influências de fora que a gente acaba abrindo mão dessa cultura que é até mais valorizada lá fora do que aqui”, disse Guga num bate papo exclusivo com esta blogueira que vos escreve.

É para evidenciar a riqueza cultural brasileira que ele acaba de desenvolver a marca Tropicalista Brasil que pretende inovar com uma variedade de lançamentos de produtos com o viés tropicalista. A ideia? Valorizar e divulgar tanto a nossa cultura quanto os nossos produtos típicos cultivados por pequenos produtores espalhados por todas as regiões do País.

Pimentas Tropicalista Brasil Sauce: ingredientes regionais do bioma brasileiro

Um desses produtos é a linha de molhos de pimentas Tropicalista Brasil Sauce cuja base são ingredientes regionais do bioma brasileiro. São cinco sabores entre picâncias suave, moderada ou intensa. O molho de pimenta com pitanga é uma combinação da fruta bem doce com pimentas vermelhas “carnudas”. O molho com pequi, um fruto brasileiro de aroma intenso e cor amarelo dourado, foi transformado em uma iguaria, após ser processado com pimenta de cheiro amarela. Já o molho de pimenta com dendê é uma homenagem aos irmãos negros, lembra o aroma das deliciosas comidas de rua de Salvador, além de ter um perfume suave de dendê e pipoca. 

O evento do lançamento das pimentas será nesta terça-feira, 3, no Empório Frei Caneca – Rua Frei Caneca, 569 – 3º piso, no bairro Bela Vista, em São Paulo.

O molho que traz tucupi foi inspirado na cultura indígena e desenvolvido com pimentas de cheiro verdes, que realçam a acidez e os taninos. A geleia de bocaiuva com pimenta, um fruto do cerrado, de polpa doce e amarela com sabor peculiar, foi criada a partir de técnicas gastronômicas, produzindo um molho com textura de geleias e um aroma de pão com manteiga.

Vamos aguardar sua chegada por aqui. Segundo Guga, os molhos serão distribuídos para todo o Brasil.

Cerveja Tropicalista Brasil: aroma de cupuaçu e leve sabor de açaí

Outro produto que promete dar o que falar é a linha de cervejas Tropicalista Brasil. Em parceria com a cervejaria Micro X, serão seis estilos de cerveja especiais representados pelos biomas brasileiros, por enquanto, com sabores guardados a sete chaves. Com tema inspirado no bioma Amazônia, uma delas está sendo desenvolvida no estilo Fruit Beer, leva frutas da região em sua preparação, traz um atrativo aroma de cupuaçu, um leve sabor de açaí, além de ser natural e sem adição de conservantes.

Mas isso fica para uma próxima postagem.

 

MENU

  • Lançamento da linha de molhos de pimentas Tropicalista Brasil Sauce, do chef Guga Rocha
  • Daqui a pouquinho, das 19h às 22h, no Empório Frei Caneca – Rua Frei Caneca, 569 – 3º piso, no bairro Bela Vista, em São Paulo.

>Link